Monday, May 03, 2010

FUTEBOL CLUBE DO PORTO X S.L. E BENFICA

Foi comovente ver chegar à frente do hotel no Porto, onde entrara há quinze minutos a equipa do Benfica, aquela mole humana agitando bandeiras do clube adversário, bandeiras de Portugal e da UE.
À frente vinha uma banda de mais de trinta músicos, tocando as mais alegres marchas de John Filipe de Sousa, seguida de dirigentes do F.C. do Porto enquadrados pela equipa de juvenis do clube e de dezenas de atletas exibindo orgulhosamente as suas medalhas.
Da porta principal do hotel saiu então e comitiva do Benfica, que foi aplaudida amistosamente pela multidão. A banda fez uma pausa e os respectivos presidentes dos clubes abraçaram-se e trocaram galhardetes.
A banda dirigiu-se então para o estádio, novamente a tocar, ouvindo-se os primeiros foguetes do dia, avisando desta forma a população da capital do Norte de que “Já chegaram!”
Os adeptos do Benfica que foram ao Norte em dois comboios especiais, foram saudados à sua chegada à Campanhã, por uma comissão de sócios do F.C. do Porto, que lhes prestou escolta até ao estádio, entoando hinos e agitando bandeiras dos dois clubes. Nas janelas, os moradores gritavam e batiam palmaas.
Fui informado ainda pelo locutor de que, à noite, qualquer que fosse o resultado, haveria a actuar conjuntos e solistas de Lisboa e do Porto, estando prevista ainda uma prenda-lembrança à equipa perdedora, oferta da cidade, oferecida pelo próprio presidente, Dr. Rui Rio.
Foi neste momente que fiz as pazes com Portugal, que tinha mostrado civismo e educação, elevando os jogadores de futebol à categoria de atletas e o Povo à categoria de cidadãos.
Eu tinha uma certa esperança de que, mais dia menos dia, o país onde nasci me daria esta alegria. Pronto, agora sou português.

A.B.M.

2 comments:

Dario said...

Eheheheheh, está genial Pai.

vera belo marques said...

Também acho! Até pus no facebook!
Bjs